Contador*-*

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015


“E finalmente, sem saber ao certo porque o fiz, 
comecei a andar para frente. Eu só sabia de uma coisa:
 era eu que me movia e ninguém mais.”

— A Hospedeira.